13/07/2020 às 06h45min - Atualizada em 13/07/2020 às 06h45min

Minas gerais ganha certificado do ministério da justiça por ingresso de presidiário no mercado de trabalho.

As instituições contrataram no total 16.750 presos e egressos do sistema penitenciário brasileiro. No total, 432 instituições se inscreveram neste ciclo do prêmio

AGÊNCIA MG
Ministério da Justiça e Segurança Pública certificou 372 instituições pela contratação de quase 17 mil presos e egressos do sistema penitenciário, em 17 estados e no Distrito Federal. O título é referente ao período de 2019/2020.

As instituições contrataram no total 16,750 presos e egressos do sistema penitenciário brasileiro. No total, 432 instituições se inscreveram neste ciclo do prêmio.

Segundo o Departamento Penitenciário Nacional (Depen), houve aumento de cerca de 232% de organizações que receberam a certificação desde o primeiro ciclo. Em 2017, ano em que o selo foi instituído pelo Depen, 112 instituições públicas e privadas foram certificadas enquanto, em 2018, foram 198. Os estados com mais instituições certificadas foram Minas Gerais com 179, Santa Catarina (100) e Paraná (22).

De acordo com o Depen, para receber o Selo Resgata, as instituições tiveram que cumprir requisitos como: comprovar, em diferentes percentuais, a contratação de pessoas em privação de liberdade, internados, cumpridores de penas alternativas ou egressos do sistema prisional; desenvolver iniciativas que contribuam para modificar a realidade socioeconômica das pessoas em privação de liberdade e egressos e proporcionar ambiente de trabalho salubre e compatível com as condições físicas do preso trabalhador.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
visitas

243642

views

672939

A pandemia de covid-19 colocou o mundo diante de um dilema: com o número de casos explodindo e um estoque limitado de doses de vacinas, quem deve ser imunizado primeiro?

36.6%
63.4%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp