27/04/2020 às 21h27min - Atualizada em 27/04/2020 às 21h27min

Teich: medidas que restrinjam contenção virá com informação

FOLHA
O ministro da Saúde, Nelson Teich, afirmou que o governo não vai anunciar medidas para relaxar a política de isolamento social sem que tenha informações que deem aval para essa decisão. "Ninguém vai incentivar medidas que restrinjam contenção sem informação adequada", afirmou, em entrevista coletiva. "Vamos buscar a informação necessária para tomar decisões."
 

O ministro disse que a gripe espanhola, que atingiu o mundo entre 1918 e 1920, inclusive o Brasil, teve três ondas. Por isso, segundo ele, é fundamental que a estrutura de análise das informações a ser criada hoje seja preservada caso haja retomada de casos de infecção no futuro. "Conseguirmos entender como a doença se comporta em determinada região é o que mais importa", disse.

O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson Oliveira, disse que os dados da pasta hoje provêm primordialmente da rede pública, e que o governo trabalha para integrar as bases de informação para ter melhor precisão sobre o avanço da doença.

Wanderson disse ainda que o governo firmou uma parceria com a Universidade Federal de Pelotas, para monitorar o avanço da doença em 133 cidades do Sul do País. Segundo ele, os dados preliminares demonstram uma prevalência na população menor que 0,1% da doença, o que mostra que o vírus não está circulando tão intensamente quanto em outras regiões do País.

"O momento é o de aproveitar os testes da melhor maneira possível e não desperdiçar testando todo mundo", afirmou.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
visitas

total_visits

views

total_views

A pandemia de covid-19 colocou o mundo diante de um dilema: com o número de casos explodindo e um estoque limitado de doses de vacinas, quem deve ser imunizado primeiro?

36.7%
63.3%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp