20/05/2020 às 06h25min - Atualizada em 20/05/2020 às 06h25min

Senadores aprovam adiamento do Enem para pressionar governo

Aprovado no Senado, a proposta vai agora para análise da Câmara dos Deputados, onde o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ) já se manifestou favorável à medida

FOLHA
 Em uma ação para pressionar o governo federal e o MEC (Ministério da Educação), os senadores aprovaram por 75 votos a favor e 1 contra (Flávio Bolsonaro) o texto-base de uma proposta que determina o adiamento das provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).
O projeto, de autoria da senadora Daniella Ribeiro (PP-PB), foi aprovado por 75 votos a favor e 1 contrários. Falta a análise de um destaque do senador Romário (Podemos-RJ).

A medida foi aprovada no Senado poucas horas depois de o ministro da Educação, Abraham Weintraub, anunciar a realização de uma consulta pública para ouvir estudantes sobre o possível adiamento. As novas datas já estariam contempladas nesse processo, previsto para junho.

O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) avalia novas datas para a realização do Enem. O governo já considera adiar a prova para dezembro ou janeiro.A proposta aprovada pelo Senado foi protocolada no início de abril, e definida como prioritária pelos senadores nesta segunda-feira (18), após reunião de líderes partidários. Os senadores chegaram a pedir ao próprio ministro o adiamento do Enem, mas não obtiveram resposta positiva para a demanda.

O adiamento das provas tem sido defendido pelos senadores, com o apoio de secretários de Educação e especialistas por causa do risco de aumento de desigualdades com a interrupção de aulas provocada pela pandemia.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chegou a afirmar que o exame poderia ser remarcado, mas não houve avanço na alteração. O edital em vigor prevê que as inscrições para as provas sejam realizadas entre os dias 11 e 22 de maio. As provas seriam aplicadas em domingos sucessivos dos dias 1º e 8 de novembro de 2020.

De acordo com a autora do projeto, o cancelamento das aulas devido à pandemia causada pelo novo coronavírus leva a uma disparidade entre os estudantes, especialmente quanto aos que estudam em escolas públicas, já que nem todos têm acesso ao ensino virtual, necessário para os estudos neste momento.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
visitas

total_visits

views

total_views

A pandemia de covid-19 colocou o mundo diante de um dilema: com o número de casos explodindo e um estoque limitado de doses de vacinas, quem deve ser imunizado primeiro?

36.7%
63.3%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp