11/11/2021 às 07h41min - Atualizada em 11/11/2021 às 07h41min

Análise: precaução não faz mal, mas futebol do Atlético-MG é de campeão brasileiro 2021

Galo controla Corinthians para vencer com tranquilidade e anotando golaços; clima pós-jogo foi de enxergar o óbvio: Galo tem caminho pavimentado pela tão sonhada taça

REDAÇÃO
GE
Foto: Pedro Souza/Atlético-MG
Sonhar é de graça. Realizar exige suor, dedicação, sacrifício, qualidade e, também, humildade. O Atlético-MG não é campeão brasileiro. Mas está perto de ser. Os 58 mil torcedores na quarta-feira sabem disso. É impossível ignorar a proximidade do feito. A comemoração, após os 3 a 0 diante do Corinthians, trazem respostas.
 

Há uma grande confiança pela taça nacional, muito pelo que o torcedor vê neste Galo de Cuca. Se toda cautela é pouca em relação a um clube que foi vice-campeão invicto em 1977, bateu na trave várias vezes com timaços, o que o Atlético 2021 vem jogando traz solidez para o fim do jejum.
 

A torcida fez uma bonita festa, após o apito final. Um membro da comissão rodou camisa junto com os torcedores. Crianças (provavelmente filhas de jogadores) bateram bola no campo vazio. O clima era de comemoração pelo que virá. Cuca foi ao meio de campo, agradeceu, saiu ovacionado em direção ao túnel dos vestiários.

 

O líder do Brasileiro soube controlar a partida, desacelerar, dar ritmo no fim, anular as forças do adversário. O banco de reservas de Cuca estava prejudicado em termos de opções. Eram cinco desfalques, sendo quatro por data Fifa.

Se faltava um armador entre Allan-Tchê Tchê e Hulk-Diego Costa, a transição do meio para o ataque funcionou em bolas diretas. Mas o centroavante demonstrou ser tão diferenciado quanto Givanildo, para o futebol brasileiro. Não foi achado em campo.

O Atlético-MG, agora, terá dias de descanso. Para manter o foco, renovar energias, montar estratégias e garantir que o título que escapou em 1977, 1980, 1999, 2012 e 2015 finalmente pare em mãos alvinegras.

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
visitas

231567

views

640973

A pandemia de covid-19 colocou o mundo diante de um dilema: com o número de casos explodindo e um estoque limitado de doses de vacinas, quem deve ser imunizado primeiro?

36.6%
63.4%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp