15/09/2021 às 08h53min - Atualizada em 15/09/2021 às 08h53min

Ministério da Saúde alerta sobre a importância da doação de sangue

De acordo com o órgão, as doações caíram 10% no país com a chegada da Covid-19

REDAÇÃO
J15MNEWS

Uma das áreas da saúde que mais sofrem com a pandemia é a de doação de sangue e medula. De acordo com o Ministério da Saúde, as coletas de sangue caíram 10% no país com a chegada da Covid-19. Em relação à medula óssea, a redução na procura para se tornar um voluntário à doação foi em torno de 30%, segundo o Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome).

A médica hematologista do Hospital Anchieta de Brasília, Marina Aguiar, explica que a doação de sangue e de medula  óssea é um gesto de solidariedade que pode salvar milhares de vidas. O sangue pode tratar terapeuticamente pacientes com patologias crônicas. Já o transplante de medula, pode significar a cura para essas pessoas. 

“A doação de sangue é um ato solidário e voluntário, que depende da iniciativa de cada cidadão e o retorno é o entendimento de que só nós somos a única fonte desse produto”, disse a especialista. 

Segundo a hematologista, são várias as situações em que uma pessoa pode precisar de transfusão sanguínea. Entre elas, as mais comuns são para tratar pacientes com doenças graves, como, por exemplo, anemias e câncer; cirurgias de emergência, acidentes ou partos que causam hemorragias e, também, pacientes com complicações do coronavírus. 

Ela ainda reforça que a cada doação são retiradas 450 ml de sangue do doador, que pode ajudar até quatro pessoas. Esse volume é reposto naturalmente pelo próprio organismo em até 72 horas. De acordo com a médica, o ato de doar também traz diversos benefícios para a saúde do doador, que vai desde a redução de risco de doenças cardíacas até a prevenção de alguns tipos de câncer.

“Além disso, doar sangue é um ato seguro porque todos os materiais usados no procedimento são descartáveis e, por isso, não há risco nenhum de contaminação e a sua saúde. Com tão pouco, você pode ajudar outras pessoas que estão necessitando do seu tipo sanguíneo”, esclarece Marina Aguiar. 



Saiba mais ouvindo nosso material em áudio:
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
visitas

231567

views

640973

A pandemia de covid-19 colocou o mundo diante de um dilema: com o número de casos explodindo e um estoque limitado de doses de vacinas, quem deve ser imunizado primeiro?

36.6%
63.4%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp