01/06/2021 às 07h46min - Atualizada em 01/06/2021 às 07h46min

Mais de 34 milhões de declarações do IRPF foram enviadas para Receita

De acordo com a Receita, quem entregar a declaração partir desta terça-feira (1º) terá de pagar uma multa por atraso na entrega da declaração

REDAÇÃO
J15MNEWS
Depois de 92 dias de prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF), 34 milhões 168 mil e 166 documentos foram enviados para a Receita Federal até as 23h59 dessa segunda-feira (31).
 

De acordo com a Receita, quem entregar a declaração partir desta terça-feira (1º) terá de pagar uma multa por atraso na entrega da declaração. O valor mínimo da multa é R$ 165,74, mas pode chegar a 20% do valor do imposto devido. O prazo de entrega foi prorrogado por causa da pandemia, no entanto, o cronograma de pagamento das restituições foi mantido.

Segundo o Fisco, com isso, o primeiro lote de restituição também começou a ser pago ontem, conforme calendário divulgado. A decisão de manter o cronograma foi tomada para que não houvesse atraso no pagamento das restituições. Uma medida para reduzir os danos econômicos trazidos pela pandemia.

De acordo com a Receita, uma das novidades tecnológicas deste ano foi a democratização da declaração pré-preenchida, que, até então, só estava disponível para usuários com certificação digital e passou a ser utilizada também por usuários do gov.br. Outra inovação foi o chatbot para tirar dúvidas dos contribuintes, que, em apenas dez dias de funcionamento, recebeu mais de 300 mil perguntas.

Durante o período de envio da declaração, 114 servidores de rede do Serpro operaram continuamente, verificando as informações de cada uma das declarações em aproximadamente 0,3 segundos.

“É um desempenho considerado um dos melhores do mundo, segundo avaliação da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE)'', disse o secretário especial da Receita Federal, José Barroso Neto.

*Com informações da Receita Federal


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
visitas

245321

views

677083

A pandemia de covid-19 colocou o mundo diante de um dilema: com o número de casos explodindo e um estoque limitado de doses de vacinas, quem deve ser imunizado primeiro?

36.6%
63.4%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp