29/05/2021 às 14h53min - Atualizada em 29/05/2021 às 14h53min

Ouro Branco Movimentos populares "fora Bolsonaro" foi realizado na Avenida Marisa neste sábado (29)

Ato aconteceu as 09h na Avenida Marisa de Sousa Mendes ; organização garantiu protocolos de prevenção à covid

JOTA B SILVA
J15MNEWS
A manifestação faz parte do dia nacional de mobilização contra o atual presidente e exige também o auxílio emergencial justo para a população, além da   vacinação em larga escala e o fim dos cortes na área da Educação.

De acordo com os organizadores o protesto está sendo construído no sentido de concentrar forças nesse momento em que o governo é mais perigoso do que o vírus.

Sabemos que estamos numa pandemia mas é importante irmos para as ruas e darmos uma resposta a esse governo genocida”, (Leleco Pimentel membro do Conselho Nacional das Cidades).

Em Ouro Branco o protesto foi organizado pela FENET (Federação Nacional dos Estudantes em Ensino Técnico), o SINASEFE (Sindicato Nacional dos Servidores da Educação Básica, Profissional e Tecnológica), o Sind-UTE (Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais), a UJR (União da Juventude Rebelião), a UP (Unidade Popular) e o PT (Partido dos Trabalhadores).


 

O protesto reuniu em torno de 100 pessoas , porém foi observado pela redação do J15M que foi respeitado os protocolos sanitários de prevenção à covid-19 como distanciamento e uso de máscaras. Os organizadores  distribuiriam mascaras pff2 e álcool gel para todos os participantes. 


A polícia Militar acompanhou os manifestantes pelo trajeto  e não registrou  nenhuma ocorrência de vulto.


Nota da redação : 


A Seção Sindical dos Docentes da UFSJ (ADUFSJ)  foi citado como um dos organizadores diretos,mais tarde soubemos que (ADUFSJ)   participou de maneira indireta. O Sindicado dos Professores de Universidades Federais (APUPH) foi citado erroneamente. 

Veja as fotos da Manifestação:
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
visitas

total_visits

views

total_views

A pandemia de covid-19 colocou o mundo diante de um dilema: com o número de casos explodindo e um estoque limitado de doses de vacinas, quem deve ser imunizado primeiro?

36.7%
63.3%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp