07/05/2020 às 06h22min - Atualizada em 07/05/2020 às 06h22min

Em visita a obra do hospital de campanha, Mário Marcus recebe novo pedido para reabertura do comércio

LAFAIETE AGORA
O prefeito de Conselheiro Lafaiete, Mário Marcus (DEM), acompanhado por assessores e representantes das entidades do comércio visitou na manhã desta quarta-feira, 06/05, as obras do hospital de campanha que está sendo instalado no prédio do Hospital São Camilo. Após a conclusão a capacidade de atendimento será ampliada para aproximadamente 60 pacientes.

O hospital de campanha está sendo instalado em caráter emergencial e a obra está em ritmo acelerado, visando sua conclusão o mais rapidamente possível para reforçar as ações de enfrentamento do coronavírus. Representantes das entidades comerciais CDL-CL (Câmara dos Dirigentes Lojistas), ACIAS (Associação Comercial Industrial Agropecuária e Serviços), Sindicomércio e um representante do comércio do bairro São João entregaram ao prefeito Mário Marcus uma proposta para retorno gradativo das atividades comerciais.

 

A proposta será avaliada pela administração municipal e pelo Comitê Extraordinário de Enfrentamento ao coronavirus para ser aplicado no momento da reabertura.  Na oportunidade o Mário Marcus reafirmou as ações realizadas visando mais agilidade com o objetivo de reforçar a rede hospitalar deficitária no município e de restabelecer o mais brevemente possível as atividades econômicas em Conselheiro Lafaiete. 

Estiveram também presentes à visita a secretária de Saúde, Rita de Kássia; o secretário de Desenvolvimento Econômico, Rafael Lana e representante da administração do Hospital São Camilo, Wagner Moreira, além do vereador João Paulo Fernandes Rezende e da assessora da Câmara Municipal, Gilcinéa Teles. As entidades comerciais estiveram representadas por Roberto Rocha (CDL), Geraldo Kennedy (ACIAS), Diego Henrique (Associação dos Comerciantes  do São João).


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
visitas

224170

views

620784

A pandemia de covid-19 colocou o mundo diante de um dilema: com o número de casos explodindo e um estoque limitado de doses de vacinas, quem deve ser imunizado primeiro?

36.7%
63.3%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp