08/01/2021 às 05h54min - Atualizada em 08/01/2021 às 05h54min

O Ministério da Saúde lamenta em nota oficial 200 mil mortes pela covid-19

Segundo levantamento feito pelo consórcio de imprensa junto às secretarias estaduais de saúde, até as 17h de hoje, foram registradas 200.011 mortes.

Ministério da Saúde lamentou, nesta quinta-feira, o fato de o Brasil ter atingido o número de 200 mil mortes pela covid-19. "Em nome do Presidente da República, Jair Bolsonaro, do Ministério da Saúde e de todo o Governo Federal, queremos nos solidarizar com cada família que perdeu entes queridos", diz a Pasta em nota oficial divulgada em sua página na internet.

Conforme o Estadão/Broadcast noticiou mais cedo, o Brasil superou nesta quinta a marca de 200 mil mortos pelo novo coronavírus. Segundo levantamento feito pelo consórcio de imprensa junto às secretarias estaduais de saúde, até as 17h de hoje, foram registradas 200.011 mortes.

"Para nós, servidores do Ministério da Saúde, não é um momento só de pesar. É também momento de reflexão e de unir forças, para que todos os dias possamos trabalhar empenhados na solução dessa pandemia", diz a nota, que completa que a Pasta está trabalhando "incansavelmente, acompanhando pesquisas científicas e reforçando diálogos entre o Brasil e outros países para garantir vacinas seguras e eficazes à população".

Na nota, o ministério agradece e reconhece ainda o empenho e força dos profissionais de saúde, destacando que o trabalho deles permitiu que mais de 7 milhões de vidas no País fossem salvas - o número corresponde aos recuperados da covid-19.

"Com a união de todos os setores, como empresas aéreas, forças armadas, empresas do setor privado, público, e de todo o Governo Federal, bem como de voluntários que se colocam todos os dias disponíveis para continuar a salvar mais vidas, o Ministério da Saúde prepara o lançamento da maior campanha de vacinação para combate ao coronavírus, a fim de evitar a perda de mais vidas", diz a nota, que encerra com as seguintes frases: "Brasil imunizado. Somos uma só nação!"


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
visitas

total_visits

views

total_views

A pandemia de covid-19 colocou o mundo diante de um dilema: com o número de casos explodindo e um estoque limitado de doses de vacinas, quem deve ser imunizado primeiro?

36.7%
63.3%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp