14/12/2020 às 05h22min - Atualizada em 14/12/2020 às 05h22min

Minas articula estrutura para transporte de vacinas

Durante reunião do Programa Nacional de Imunização, foi reforçado papel das secretarias estaduais para segurança do produto

REDAÇÃO
AGÊNCIA MG

Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) participou de reunião com o Programa Nacional de Imunização (PNI) . Um dos temas abordados foi o processo de distribuição da vacina de covid-19, que envolve desde o transporte aos municípios, o acondicionamento adequado das vacinas e a administração correta nas unidades de Saúde.

Na reunião, o Ministério da Saúde apresentou uma versão preliminar do Plano para a Vacinação contra o Covid-19 no Brasil, que terá como foco vacinar os grupos prioritários, com maior risco de desenvolver complicações e óbitos pela doença, e as populações com maior exposição e transmissão do vírus. Participaram do encontro os estados das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste.

Vacina segura

A infraestrutura da Central Estadual da Rede de Frio da SES-MG já está preparada para acondicionar as doses de vacinas de covid-19 recebidas pelo Ministério da Saúde. A coordenadora do Programa Estadual de Imunizações da pasta, Josianne Dias Gusmão, alerta que o calor pode prejudicar as propriedades imunizantes do medicamento e que, durante todo o transporte e manuseio das vacinas, é preciso assegurar que ela não passe por variação de temperatura. 

“Nosso desafio é garantir que as vacinas mantenham suas características iniciais, a fim de conferir imunidade, pois são produtos que se deterioram depois de determinado tempo quando expostos a variações de temperaturas inadequadas à sua conservação”, pontua Gusmão.

Em seguida, as vacinas são transportadas para as 28 Regionais de Saúde e distribuídas para os municípios de abrangência de cada uma delas. “Toda essa operação é complexa, são 853 municípios que precisam receber a vacina com segurança. É necessário manter os medicamentos constantemente refrigerados, utilizando instalações e equipamentos adequados, até o momento da aplicação. Um manuseio inadequado, um equipamento com defeito, ou falta de energia podem interromper o processo de refrigeração, comprometendo a potência e eficácia da vacina”, reforça a coordenadora.

Para assegurar a qualidade das vacinas durante todo o trajeto até as salas de vacinação, a SES-MG adquiriu dois ultras freezers, com capacidade de refrigeração de 80 graus negativos a 56 graus negativos, e mais de 700 câmaras refrigeradas para serem entregues aos municípios. A secretaria também já comprou 50 milhões de seringas e agulhas para que não faltem insumos para a imunização da população. Todas as medidas fazem parte do Plano para Vacinação contra covid-19 do Governo de Minas, que pode ser baixado aqui.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
visitas

231567

views

640973

A pandemia de covid-19 colocou o mundo diante de um dilema: com o número de casos explodindo e um estoque limitado de doses de vacinas, quem deve ser imunizado primeiro?

36.6%
63.4%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp