26/07/2020 às 08h39min - Atualizada em 26/07/2020 às 08h39min

Lafaiete Crise Econômica força o fechamento da Ricardo Eletro

De acordo com informações recentes, a rede Ricardo Eletro está com mais de 70% de sua receita corroída devido às medidas de distanciamento social adotado para conter a disseminação do novo Coronavírus

JOTA B SILVA
J15M NEWS
Crise Econômica força o fechamento de indústrias e comércios em várias regiões de nosso país, esta semana, mais um exemplo claro disso aconteceu, na cidade vizinha de Conselheiro Lafaiete.

Segundo informações, à (loja) Ricardo eletro evidenciou o encerramento das suas atividades no município retirando sua placa e estoque do imóvel situada na Av. Pref. Telesforo Cândido de Resende no Centro, Conselheiro Lafaiete — MG.

De acordo com informações recentes, a rede Ricardo Eletro está  com mais de 70% de sua receita corroída devido às medidas de distanciamento social adotado para conter a disseminação do novo Coronavírus, a Ricardo Eletro se prepara para entrar com um pedido de recuperação judicial no valor de 3 bilhões de reais na 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais, no Foro Central Cível de São Paulo. A informação foi antecipada pela revista VEJA no dia 21 julho 2020.

Como proposta para não demitir todos os seus funcionários a empresa varejista disse que, parte de seus funcionários serão mantidos por meio do trabalho em regime de home office — Onde ao invés de itens físicos, o vendedor entraria em contato com sua carteira de consumidores para ofertar à venda no e-commerce

 

O fundador e ex-principal acionista da rede varejista Ricardo Eletro, Ricardo Nunes, foi preso em uma operação contra sonegação fiscal em Minas Gerais. A ação é fruto de uma força-tarefa composta pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e pela Receita Estadual, e foi deflagrada na  quarta-feira  dia (8/7). 

A filha de Ricardo, Laura Nunes, e o irmão dele, Rodrigo Nunes, também foram presos. Segundo informações do G1, outros dois empresários do ramo de eletrodomésticos e eletroeletrônicos são alvos da operação que recebeu o nome de "Direto com o Dono". De acordo com as investigações, aproximadamente R$ 400 milhões em impostos foram sonegados ao longo de cinco anos.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
visitas

242503

views

670232

A pandemia de covid-19 colocou o mundo diante de um dilema: com o número de casos explodindo e um estoque limitado de doses de vacinas, quem deve ser imunizado primeiro?

36.6%
63.4%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp